Parceiro

Type Here to Get Search Results !

Garotinho abre guerra contra desembargador

0
Garotinho abre guerra contra desembargador Garotinho abre guerra contra desembargador que compartilhou entrevista de Witzel.

Político colocou em xeque imparcialidade do magistrado, que nega.

Para anular o julgamento que o condenou por quadrilha armada a quatro anos e seis meses de reclusão, em regime semiaberto, o ex-governador Anthony Garotinho abriu duas frentes contra o desembargador Marcello Ferreira Granado, do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2), relator do processo. Garotinho questionou a imparcialidade de Granado na Corte e no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) sob o argumento de que o magistrado é favorável ao candidato ao governo do estado, o ex-juiz Wilson Witzel, do PSC, porque replicou no Facebook postagem do procurador de Justiça Marcelo Rocha Monteiro, sobre uma entrevista do político a um jornal.

Granado, em nota à coluna, contestou. Alegou que a simples reprodução de um conteúdo em rede social, independentemente da sua natureza, não representa concordância, adesão, defesa, aceitação ou apoio do compartilhador, em relação ao conteúdo compartilhado. E que muito menos houve manifestação de cunho político-partidário. 

Próximo round


No TRF-2, o questionamento de Garotinho sobre a atuação de Marcello Ferreira Granado foi parar nas mãos do desembargador Abel Gomes. O magistrado deverá submeter o caso à 1ª Turma Especializada da Corte. Mas ainda não foi marcada a data do julgamento.

O presidente do TRF-2, André Fontes, já pediu a Granado para se pronunciar sobre o procedimento do CNJ. O corregedor nacional de Justiça, Humberto Martins, determinou que a corregedora-geral da Justiça Federal, Maria Thereza de Assis Moura, acompanhe o caso.

Postar um comentário

0 Comentários

Top Post Ad

Below Post Ad