Parceiro

Type Here to Get Search Results !

Operação mira 32 policiais acusados de receber propina

0
Operação mira 32 policiais acusados de receber propinaOperação mira 32 policiais acusados de receber propina e traficantes do Sul Fluminense

Uma operação realizada nesta terça-feira visa a cumprir cem mandados de prisão contra policiais militares e 70 contra traficantes de drogas que atuam em municípios do Sul Fluminense, além de 191 mandados de busca e apreensão. Os alvos das equipes são suspeitos de integrar uma organização criminosa que atua nas cidades de Volta Redonda, Itatiaia e Resende. O esquema envolve 32 policiais militares do 28º BPM (Volta Redonda). Os agentes são acusados de associação criminosa armada, corrupção, tráfico de drogas e roubo, entre outros crimes, devido ao envolvimento com traficantes em troca da permissão à venda de drogas.

Participam da ação o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e a Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI) do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), além de equipes da Corregedoria da Polícia Militar e da Polícia Federal.

A operação foi deflagrada a partir de sete denúncias apresentadas pelo Gaeco que envolvem os 32 PMs com 57 traficantes de Volta Redonda (etapa que recebeu o nome de Operação Sideros) e 13 de Itatiaia e Resende (etapa batizada de Operação Confinados). Durante as investigações — que tiveram o auxílio de interceptações telefônicas — foi constatado que os traficantes tinham a conivência dos policiais lotados no 28º BPM.

Para não reprimirem o tráfico, os agentes recebiam propina. Além disso, o "acordo" entre policiais e bandidos "teria resultado em outros desdobramentos, como a indicação para voto em político de interesse do tráfico e homicídios", informou o Ministério Público.

Policiais 'chatos', reclamou traficante

De acordo com a denúncia do MP, um traficante chamou policias que encostaram duas viaturas, interditando via pública e parando carros, de "chatos". Os policiais teriam questionado os traficantes sobre a venda de drogas na região e apreenderam o entorpecente que estava com eles.

Logo em seguida, porém, ainda segundo o MP, os próprios policiais devolveram a droga pedindo para isso o pagamento de R$ 1.500, como já havia sido acertado anteriormente. Outro trecho da denúncia aponta um episódio em que um traficante lamenta por drogas que foram apreendidas. Nesse caso, o PM cobrou R$ 5 mil para liberação do material. Em outro episódio, o valor pago a um policial militar para o resgate das drogas foi de R$ 500. Também há relato sobre o pagamento de propina quinzenalmente para os policiais.

700 agentes mobilizados

A operação mobiliza 700 agentes. Equipes do Batalhão de Choque (BPChq) da PM deixaram o Quartel General da corporação de madrugada para dar apoio às equipes. Participam da ação 310 policiais federais, 38 agentes da Coordenadoria de Segurança e Inteligência do MPRJ e cerca de 300 PMs.

Postar um comentário

0 Comentários

Top Post Ad

Below Post Ad