Parceiro

Type Here to Get Search Results !

Netanyahu menciona risco de Bolsonaro ser investigado por 'genocídio' de povos indígenas

0
Netanyahu menciona risco de Bolsonaro ser investigado por 'genocídio' de povos indígenas
Documento sigiloso com alerta de Netanyahu teria sido entregue pelo Itamaraty à CPI da Covid

O ex-embaixador do Brasil em Israel, Paulo Cesar Meira de Vasconcellos, afirmou em um telegrama enviado ao Itamaraty em 7 de maio 2020, mas recentemente revelado pela TV Globo, que o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu via "risco real" de o presidente Jair Bolsonaro ser investigado pelo Tribunal Penal Internacional por "genocídio de povos indígenas".

O documento agora em posse da CPI da Covid foi classificado com prioridade "urgentíssima" por Vasconcellos à época. Ele foi substituído pelo general Gerson Menandro Garcia de Freitas no fim de 2020.

Paulo Cesar Meira de Vasconcellos cita no documento uma reunião, ocorrida em dezembro de 2019 entre uma autoridade política brasileira em visita à Israel e o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, na qual o primeiro-ministro de Israel "deixou claro" que o país gostaria de contar com "firme apoio" brasileiro a processos no Tribunal Penal Internacional, já que "quando todo mundo estava contra o Brasil durante incêndios da Amazônia, Israel apoiou o Brasil".

Ainda, segundo a carta, naquele encontro Netanyahu teria dito que o apoio seria mútuo "uma vez que há risco real de que o presidente Bolsonaro venha a ser investigado naquele Tribunal por genocídio de povos indígenas".

De acordo com as palavras do primeiro-ministro, o governo brasileiro poderia vir a ser responsabilizado "internacionalmente" por "omissão na proteção da Amazônia" e "por crimes internacionais no que se refere à proteção de povos indígenas".

"Parece-me seguro afirmar que pelo menos parte das autoridades locais, inclusive o primeiro-ministro [Benjamin Netanyahu] acreditam que o governo brasileiro poderia vir a ser responsabilizado internacionalmente no futuro por omissão na proteção da Amazônia e até mesmo por crimes internacionais no que se refere à proteção de povos indígenas", diz trecho do texto do ex-embaixador brasileiro.

Um blog com notícias selecionadas para você

Postar um comentário

0 Comentários

Top Post Ad

Below Post Ad