Parceiro

Type Here to Get Search Results !

Macaense preso por engano deve ter pedido de soltura analisado na quarta-feira

0
Macaense preso por engano deve ter pedido de soltura analisado na quarta-feira

Defesa do rapaz vai solicitar um segundo pedido de soltura diretamente com a juíza da 4ª Vara Criminal
A defesa do jovem Vinicius Matheus Barreto Teixeira, de 21 anos, confundido com o filho de um traficante que possui o mesmo nome que seu pai, acredita que o pedido de soltura só será analisado na quarta-feira (14) devido ao feriadão que termina nesta terça. O advogado Daniel Augusto Sampaio de Carvalho explicou que o juiz de plantão não teria competência para julgar o pedido de habeas corpus de Vinicius.
O advogado Daniel Augusto explicou que o próximo passo, para garantir que tudo seja resolvido na próxima quarta-feira (14), é despachar um novo pedido de liberdade diretamente com a juíza da 4ª Vara Criminal. Ele já tem um pedido de habeas corpus para ser analisado pela desembargadora Kátia Maria, na 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado do Rio, solicitado desde a sexta-feira (8). No entanto, devido ao horário de encerramento do expediente no TJRJ, o pedido levou mais tempo do que o previsto para avançar. 
"Infelizmente precisamos de juízes e desembargadores para agilizarem o processo. Acredito que tudo irá se resolver na quarta-feira", disse o advogado.
O jovem Vinicius Matheus Barreto Teixeira estava trabalhando como assistente de logística na cidade de Macaé, quando foi pego de surpresa ao receber voz de prisão. De acordo com a defesa do rapaz, o seu pai Messias Gomes Teixeira, 46 anos, funcionário de uma empresa que realiza transporte de equipamentos, é homônimo do criminoso, vulgo "Feio". A Polícia Civil descobriu, através de um depoimento, que o filho de "Feio" também participa das organização do tráfico de drogas da região. O bandido, que está preso desde 2018, é responsável pelo tráfico de drogas do Morro do Urubu, na Zona Norte do Rio.
Horas antes, no início da tarde, parentes e amigos da igreja onde Vinícius Matheus participa, protestaram em frente ao presídio de Benfica, segurando cartazes e faixas escrito: "Poder Judiciário, corrija o erro". "O Estado vai continuar errando até quando? Quantos pais de família vão ter que chorar? Quantos inocentes vão ter que pagar? Isso tem que acabar. Eu fico muito triste. Desde segunda-feira eu não consigo ver meu filho, nem a minha esposa consegue ver meu filho. Eu vejo que a Justiça não consegue ajudar em nada um inocente. Uma pessoa que não deve nada à Justiça, não deve ficar preso. Covardia total", disse o pai de Vinicius, Messias, durante a manifestação.
Um culto ainda foi realizado em homenagem ao jovem neste sábado. Segundo o Pastor Wanderson Vieira, Vinicius foi criado na Igreja em Macaé e participava como músico da banda.
"O culto foi uma forma de demonstrar nosso carinho ao Vinicius, que faz parte do corpo da Igreja, mais especificamente da música, e demonstrar para ele que estamos aqui, distantes, porém estamos com ele nessa luta, nessa injustiça, nesse momento de revolta, de repugnância. É isso que procuramos demonstrar para o Vinicius e dar um recado também para o Poder Judiciário, demonstrar para eles a injustiça que eles estão cometendo com um menino que foi criado nesse meio. Eles está pagando por algo que não cometeu", afirmou o pastor.
"Eu estou muito triste com essa situação, indignada com essa injustiça que eles estão fazendo com meu filho. Eu quero justiça. Mas eu creio na justiça de Deus, não do homem. O meu filho é inocente, uma menino de família, por isso que a gente está aqui por ele. Um menino adorado", disse a mãe do jovem, Paula Barreto.


Um blog com notícias selecionadas para você

Postar um comentário

0 Comentários

Top Post Ad

Below Post Ad