loading...
Assessores da ala ideológica são exonerados do MEC

Assessores da ala ideológica são exonerados do MEC

Assessores da ala ideológica são exonerados do MEC

Grupo era remanescente da gestão do ex-ministro Abraham Weintraub


BRASÍLIA — O ministro da Educação, Milton Ribeiro, exonerou quatro assessores especiais do seu gabinete, remanescentes da gestão de Abraham Weintraub. O grupo fazia parte da chamada ala ideológica do governo. A medida foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) dessa segunda-feira. Contudo, Ribeiro manteve o coronel Paulo Roberto na vaga de assessor especial.

As exonerações foram assinadas pelo número 2 da pasta, Victor Godoy Veiga, que assumiu a secretaria executiva do órgão com a saída de Antônio Vogel. Entre os demitidos estão Auro Hadano Tanaka, Eduardo André de Brito Celino, Sérgio Henrique Cabral Sant'ana e Victor Sarfatis Metta.

O ministro está afastado porque contraiu a Covid-19 e segue em tratamento em São Paulo. Assim, os novos ocupantes do gabinete ainda não foram nomeados. Ao assumir a pasta, Milton Ribeiro afirmou que iria promover uma gestão mais aberta ao diálogo e que o MEC adotaria um tom mais conciliador. 

Embora o ministro esteja promovendo mudanças, secretários da pasta como Carlos Nadalim, da Alfabetização, e Ilona Becskeházy, da Educação Básica, identificados como representantes da ala ideológica do MEC, orientados pelo guru Olavo de Carvalho, devem seguir nos cargos.


Um blog sobre: Política, empregos , economia e famosos

0 Response to "Assessores da ala ideológica são exonerados do MEC"

Postar um comentário

Deixe sua opinião


Iklan Atas Artikel

Iklan Tengah Artikel 1

loading...

Iklan Tengah Artikel 2

loading...

Iklan Bawah Artikel 600