Veja como  manter Facebook, Twitter e Instagram seguros

Veja como manter Facebook, Twitter e Instagram seguros

Veja como  manter Facebook, Twitter e Instagram seguros

Existem inúmeras redes sociais disponíveis no mercado, mas, se você é um internauta “padrão”, com certeza utiliza pelo menos três delas: o Facebook, o Twitter e o Instagram (que, por sinal, também é gerenciado por Mark Zuckerberg). A primeira é ideal para manter interações com amigos, familiares e outros cidadãos com gostos em comum; a segunda é ótima para acompanhar notícias e a terceira é perfeita para registrar momentos importantes.

  • Há de se convir, porém, que o uso inadequado dessas plataformas pode acarretar sérios riscos à sua segurança e privacidade. Esses serviços armazenam várias informações pessoais que não gostaríamos que fossem divulgadas de forma pública; ademais, sem os controles de visibilidade adequados, aquilo que você publica, comenta ou compartilha pode ser visto (e interpretado erroneamente) por pessoas que não deveriam ver.

Todas as três redes sociais citadas já oferecem, por padrão, algumas funcionalidades para otimizar sua segurança. Porém, são poucos os internautas que as conhecem e as utilizam. Por isso, neste artigo, o Canaltech compilou algumas dicas básicas para blindar seus perfis e impedir — ou pelo menos dificultar — a ação de criminosos cibernéticos.

Ative a autenticação dupla

A autenticação dupla (também conhecida como autenticação de dois fatores ou 2FA) é um recurso adicional de segurança que utiliza um segundo fator para verificar sua identidade além da clássica combinação de login e senha. Geralmente, esse segundo fator é um código numérico aleatório que lhe é enviado via SMS para um celular previamente cadastrado sempre que a rede social acreditar ser necessário conferir sua identidade.

Para acionar a 2FA no Facebook, você precisa acessar a página de “Configurações” (facebook.com/settings), ir na guia “Segurança e Login” e rolar a tela até a seção “Autenticação de dois fatores”. Lá, um guia lhe orientará sobre o processo de cadastrar um número de telefone para receber o código SMS sempre que necessário (ou, se preferir, também é possível usar um gerador de códigos embutido no app do próprio Facebook).

Imagem: Captura de Tela/Canaltech

O procedimento é similar no Twitter. Acesse a página “Configurações” (twitter.com/settings), entre em “Segurança e acesso à conta”, clique em “Segurança” e acione a “Autenticação em duas etapas”. Você terá três opções à sua disposição: mensagem SMS, aplicativo de autenticação e chave de segurança física (dispositivos específicos para autenticação dupla, como o YubiKey, ainda pouco populares no Brasil).

Imagem: Captura de Tela/Canaltech

Por fim, no Instagram, entre também em “Configurações” (instagram.com/accounts/edit), visite a aba “Privacidade e Segurança” e role a tela até encontrar a opção “Autenticação de dois fatores”. O Instagram, diferente do Twitter, não suporta chaves físicas de autenticação, sendo possível optar apenas por mensagens de texto ou aplicativos específicos. Escolha a alternativa que lhe for mais conveniente.

Imagem: Captura de Tela/Canaltech

Limite quem pode ver suas publicações

A menos que você seja um(a) influenciador(a) digital, não há necessidade e tampouco benefícios de manter sua conta pública. Um agente malicioso pode muito bem ficar de olho em tudo o que você publica nas redes sociais para obter conhecimento sobre sua vida e aplicar golpes cada vez mais personalizados. O ideal é que seus perfis sejam fechados apenas para seguidores ou amigos.

O Facebook é a rede social que mais oferece recursos do gênero. Ela permite que você controle a visibilidade de praticamente tudo — desde as informações básicas de seu perfil (onde mora, status de relacionamento, histórico profissional, idade etc.) até cada postagem, individualmente. No geral, vale a pena dar uma revisada na aba “Privacidade”, dentro da página “Configurações” da plataforma.

Imagem: Captura de Tela/Canaltech

Nela, você consegue:

  • Definir um padrão para quem pode ver suas publicações futuras (todo mundo, só amigos ou privado), tal como limitar a visibilidade de pessoas, páginas e listas que você segue;
  • Analisar previamente publicações nas quais terceiros querem lhe marcar;
  • Definir quem pode lhe enviar solicitações de amizade, ver sua lista de amigos, procurar seu perfil com base no seu e-mail ou telefone e indexar ou não seu perfil nos mecanismos de busca.

Já o Instagram funciona de uma forma mais simples, permitindo apenas que você escolha se a sua conta será privada ou não. Em caso positivo, os outros internautas só poderão enxergar suas publicações caso você aceite-os como seus seguidores. Para ativar essa opção, basta visitar novamente a guia de “Configurações” e, dentro de “Privacidade e segurança”, marcar a caixa “Conta privada”.

Imagem: Captura de Tela/Canaltech

Por fim, temos o Twitter. Seu painel de privacidade também é bem completinho: além de limitar quem vê seus tweets, quem pode lhe mencionar em publicações e quem é capaz de lhe enviar mensagens privadas, a rede social do passarinho azul possibilita que o internauta limite até mesmo os conteúdos que você verá em seu feed. Todos esses recursos se encontram na aba “Privacidade e segurança”, dentro de “Configurações”.

Imagem: Captura de Tela/Canaltech

Outras dicas

No geral, seguindo tais orientações, você já garante um nível de segurança e de privacidade bem superior para seus perfis em redes sociais. Porém, eis aqui alguns outros macetes que você pode seguir caso queira uma camada adicional de proteção. Tratam-se de recomendações universais que você pode seguir inclusive para outras plataformas além da tríade abordada neste texto:

  •  Use senhas fortes. De preferência, prefira usar um gerenciador de senhas para ter uma credencial complexa e distinta para cada serviço online que você utilizar;
  •  Cuidado com o que você compartilha. Muita gente faz publicações sem pensar, revelando demais sobre sua vida pessoal ou expondo pensamentos que podem não ser bem aceitos por terceiros. Pense nas redes sociais como uma conversa na vida real;
  •  Seja seletivo com solicitações de amizade. O mesmo vale para quem te segue. Nunca se sabe quando estamos sendo vigiados por um agente malicioso;
  •  Tome cuidado com apps conectados. É muito prático fazer login em plataformas usando sua conta do Facebook (por exemplo), mas, se essa plataforma sofrer um incidente de segurança, sua conta pode ser comprometida junto.

Redes sociais é coisa séria: invista tempo para cuidar de sua privacidade online.




Um blog com notícias selecionadas para você

0 Response to "Veja como manter Facebook, Twitter e Instagram seguros"

Postar um comentário

Deixe sua opinião


Amazon

Iklan Tengah Artikel 1

Iklan Tengah Artikel 2

Iklan Bawah Artikel 600