Parceiro

Type Here to Get Search Results !

Ameaça de golpe de Bolsonaro em 2022 é real, alertam especialistas

0
Ameaça de golpe de Bolsonaro em 2022 é real, alertam especialistas

Possibilidade de golpe de Bolsonaro em 2022 é real, alertam especialistas                            

Na avaliação de especialistas e cientistas políticos, extrema-direita se fortalece com invasão ao Capitólio e presidente já está preparando a possibilidade de tentar algum tipo de golpe caso perca nas urnas.
Nesta quarta-feira, centenas de apoiadores do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump - incluindo supremacistas brancos e todo tipo de militante de extrema-direita - invadiram o Capitólio, sede do Congresso no país, em um motim que culminou com a morte de quatro pessoas, ameaças a políticos e à imprensa e vandalismo. A manifestação, contudo, não foi ao acaso. Uma hora mais cedo, o próprio Trump havia feito um comício em frente à Casa Branca, contestando a vitória do presidente eleito Joe Biden nas eleições presidencias de 2020 e incitando seus apoiadores a se manifestarem contra o resultado oficial.
A postura de Trump e os eventos que se sucederam no dia da certificação da vitória de Biden foram repudiados por líderes de diversos países, como a primeira-ministra da Alemanha, Angela Merkel, e mesmo o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, que se elegeu com um projeto nacionalista e chegou, em diversos momentos, a ser comparado com o próprio Trump. Um único líder mundial, contudo, se manteve fiel ao lado do presidente dos EUA e fez declarações públicas o apoiando, mesmo com a invasão ao Capitólio: Jair Bolsonaro. Ao ser questionado sobre a situação de Washington, o presidente do Brasil respondeu: "Você sabe que sou ligado ao Trump. Então, você sabe qual é minha resposta aqui". Em seguida, voltou a defender a tese de que as eleições foram fraudadas.
Nesta quinta-feira, Bolsonaro foi além, e disse que "nós vamos ter problema pior do que os Estados Unidos" se não tivermos o voto impresso em 2022. Em seguida, afirmou que o próprio pleito que o elegeu, em 2018, foi fraudado, e que ele deveria ter ganho no primeiro turno. Em março do ano passado, durante visita aos Estados Unidos, ele disse que apresentaria as provas da suposta fraude eleitoral, mas nunca as apresentou.



Um blog com notícias selecionadas para você

Postar um comentário

0 Comentários

Top Post Ad

Below Post Ad