". Confira 5 dicas para usar o Pix sem problemas e golpes

Parceiro

Type Here to Get Search Results !

Confira 5 dicas para usar o Pix sem problemas e golpes

0

Confira 5 dicas para usar o Pix sem problemas e golpes

 

            O sistema de transações Pix foi uma grande novidade do Banco Central em 2021: com a proposta de revolucionar os pagamentos e transferências no Brasil, grande parte de seus objetivos foram cumpridos: pagamentos e transferências aprovadas imediatamente e sem taxas, incluindo em feriados e final de semana, além de maior praticidade e segurança para pessoas físicas e jurídicas.

 

            Mas como toda tecnologia depende do uso que fazemos, algumas dores de cabeça, erros, e até mesmo golpes estão assombrando os brasileiros nos últimos meses. Para evitar confusões e dinheiro perdido, selecionamos as melhores recomendações de especialistas para que você possa fazer bom uso dos pagamentos Pix sem precisar se preocupar. Confira.

 

1.  Garanta a segurança do smartphone e computador

            Antes de registrar uma chave Pix e emitir seus pagamentos ou receber dinheiro, é importante garantir que o ambiente onde você usará o aplicativo do banco é seguro, principalmente ao fazer uso de redes Wi-Fi públicas ou compartilhadas. É aqui que programas como uma VPN brasileira, um pacote antivírus, e até mesmo hábitos simples como manter o computador e smartphone atualizados fazem a diferença.

 

            Outras dicas importantes de segurança digital incluem jamais compartilhar senhas e códigos de autenticação, ativar recursos extra para seu login como leitura de digitais, leitura facial, ou iToken do banco.

 

2.  Confira o dinheiro recebido ou enviado na hora

            Se estamos acostumados com transações TED, DOC e boletos, pode parecer intuitivo aguardar um dia antes que o dinheiro recebido ou enviado apareça nas contas. No entanto, com o Pix, isso não acontece - as transferências acontecem em menos de um segundo. Por isso, se realizar uma venda por exemplo, não confie em afirmações como “já realizei o pagamento, daqui um dia deve aparecer em sua conta” pois o dinheiro aparecerá imediatamente.

 

            Essa tentativa de golpe tem se tornado comum em aplicativos e sites populares de comércio informal, então, é fundamental criar o hábito de verificar cada transação de forma imediata.

 

3.  Use QR Codes para leitura automática

            A tecnologia de códigos QR é simples e relativamente antiga, no entanto, passou a ganhar extrema popularidade somente nos últimos anos. Os QR codes permitem que a câmera do celular faça a leitura completa de diversos dados imediatamente, de forma similar aos códigos de barras de supermercados.

 

            A vantagem de usar códigos QR ao pagar ou receber com Pix é que não há o risco de erros de digitação na hora de digitar as chaves de quem recebe o valor. Além disso, a transação se torna extremamente prática: um lojista pode, por exemplo, deixar seu código QR impresso no balcão, e assim, o pagante pode apenas apontar o celular e imediatamente realizar o pagamento - tudo isso sem cartões de débito, sem contato, e com segurança.

 

4.  Cadastre chaves com segurança e registre-as

            Outro problema comum afetando brasileiros é que diversos aplicativos passaram a oferecer o registro de chaves Pix e, com isso, frequentemente esquecemos quais chaves estão registradas, atingimos o limite de 5 chaves por pessoa, e até mesmo recebemos dinheiro na conta errada ou apps que não possuímos mais acesso.

 

            Por isso, é importante registrar suas chaves usando apenas apps fixos e confiáveis, como o aplicativo do banco ou carteira digital, e anotar em um local seguro qual chave foi registrada e qual serviço receberá os valores. Se ao tentar cadastrar uma chave receber a notícia de que ela já está registrada em outro CPF, é possível que alguém tenha aplicado um golpe com seus dados, comunique imediatamente seu banco para cancelamento e investigação.

 

5.  Cuidado com o golpe da clonagem de WhatsApp

O golpe da clonagem de WhatsApp está sendo frequentemente usado por criminosos no Brasil, e permite que alguém não autorizado envie mensagens a partir do perfil de outra pessoa. Isso é usado para simular emergências e pedir transações Pix de amigos ou familiares da vítima.

 

Para evitar o golpe, sempre que receber alguma mensagem de um conhecido pedindo dinheiro através do Pix, independentemente do motivo dado, tente estabelecer uma chamada de vídeo, ligação telefônica ou confirme alguma informação pessoal - isso serve para garantir que a pessoa é quem aparenta ser.

 

Confira 5 dicas para usar o Pix sem problemas e golpes
Agora você já conhece as melhores dicas para usar o Pix com praticidade e segurança. O novo sistema de pagamentos prepara o ecossistema financeiro do Brasil para novas tecnologias e flexibiliza as transações. 

Confira também: BC libera oficialmente transferências bancárias pelo WhatsApp.

 




Um blog com notícias selecionadas para você

Postar um comentário

0 Comentários

Top Post Ad

Below Post Ad