". Ex-miss Poços de Caldas morre de COVID-19 depois de 25 dias intubada

Parceiro

Type Here to Get Search Results !

Ex-miss Poços de Caldas morre de COVID-19 depois de 25 dias intubada

0

Ex-miss Poços de Caldas morre de COVID-19 depois de 25 dias intubada
Graziela de Freitas Carvalho, de 38 anos, morreu nessa segunda-feira, em Poços de Caldas; sintomas começaram depois de viagem a sítio no Rio de Janeiro


Graziela de Freitas Carvalho, de 38 anos, foi uma das vítimas da COVID-19 em Poços de Caldas, no Sul de Minas, nesta quinta-feira (22/4). A ex-miss e empresária chegou a ficar 25 dias intubada em um hospital particular da cidade.
Segundo familiares, a mulher apresentou sintomas após viagem para um sítio no Rio de Janeiro. “Quando ela chegou a Poços de Caldas, os sintomas começaram. Teve febre, tosse e dor no corpo. Como o pai é médico, ela começou o tratamento em casa”, explica um primo de Graziela, que preferiu não se identificar.
Após alguns dias, os sintomas pioraram e Graziela foi internada em um hospital particular da cidade. “O quadro de saúde piorou e ela precisou ser intubada”, completa.


A morte foi confirmada nessa segunda-feira (22/4). Graziela foi sepultada no Cemitério da Saudade, em Poços de Caldas. Familiares e amigos puderam se despedir da jovem em um velório que durou três horas. “O médico emitiu uma carta autorizando o velório porque já tinha passado o tempo de transmissão da doença”, afirma.

 

Carreira interrompida

Empresária divulgava o trabalho nas redes sociais(foto: Arquivo Pessoal)
Ex-miss Poços de Caldas morre de COVID-19 depois de 25 dias intubada


Graziela era ex-miss e empresária. Ela foi miss Poços de Caldas no ano 2000. “Ela ganhou o título quando ia completar 18 anos. Foi modelo em nível nacional e internacional. Chegou a participar de um quadro do programa do Gugu. Graziela tinha carreira promissora. Hoje em dia, trabalhava com marketing pessoal e digital”, diz.
 

Segundo a família, a jovem chegou a morar um tempo em São Paulo. Graziela estudou jornalismo e abriu seu próprio negócio em 2011. Ela dava palestras e workshops sobre o universo social e profissional feminino, com o objetivo de enriquecer a vida das mulheres.

 

Em 2016, Grazi inaugurou o projeto Femminista Decor das Minas Gerais em razão do sucesso das exposições da arte de sua mãe. Na época, ingressou na faculdade de administração para unir as experiências da arte e do varejo.

 

A empresária tinha namorado, mas não chegou a ser casada e não tinha filhos. Ela divulgava seu trabalho nas redes sociais. “Era linda. Tinha uma beleza por dentro e por fora. Somos primos, mas sempre fomos criados como irmãos. Era nova e tinha um sucesso todo pela frente. A família está arrasada”, lamenta.



Um blog com notícias selecionadas para você

Postar um comentário

0 Comentários

Top Post Ad

Below Post Ad