Parceiro

Type Here to Get Search Results !

Haverá consequências à Rússia se Navalny morrer, diz Casa Branca

0

Haverá consequências à Rússia se Navalny morrer, diz Casa Branca
Alexei Navalny- Dumagal
Os Estados Unidos avisaram à Rússia que “haverá consequências” se Alexei Navalny, opositor do presidente russo Vladimir Putin, morrer na prisão.
A declaração foi feita nesse domingo (18.abr.2021) pelo assessor de segurança nacional do presidente norte-americano Joe Biden, Jake Sullivan, no programa State of The Union da CNN.
“Nós comunicamos ao governo russo que o que acontecer com o senhor Navalny enquanto ele estiver sob sua custódia é responsabilidade deles e que eles serão responsabilizados pela comunidade internacional”, falou Sullivan à CNN.
“Em relação a medidas específicas que tomaremos, estamos considerando uma variedade de custos diferentes que imporíamos. Não vou telegrafar publicamente o que faremos neste momento, mas comunicamos [à Rússia] que haverá consequências se o senhor Navalny morrer.”
Navalny está preso desde meados de janeiro, quando retornou à Rússia, vindo da Alemanha –onde esteve por 5 meses, se recuperando de um envenenamento. Ele foi condenado a 2 anos e meio de prisão por violação de uma condenação, com a pena suspensa, que o impedia de deixar a Rússia.
Ele iniciou uma greve de fome há quase 3 semanas, em protesto contra a recusa do governo russo de que seja examinado por um médico particular. Navalny reclama de fortes dores nas costas e paralisia nas pernas.
Segundo a Reuters, Navalny está sob um risco de ter falha nos rins e sua visão está se deteriorando. Kira Yarmysh, porta-voz de Navalny, afirmou no sábado (17.abr), por meio do Facebook, que “Alexei está morrendo. No estado dele, é questão de dias”.
O serviço penitenciário russo diz que “ele está recebendo cuidados adequados”.
Ativistas convocaram manifestações em Moscou e São Petersburgo em favor de Navalny para a próxima 4ª feira (21.abr.2021).
“A vida de Alexei Navalny e o destino da Rússia dependem de quantos cidadãos vão às ruas”, lê-se em publicação feita nesse domingo (18.abr.2021) no perfil de Navalny no Instagram.
PRISÃO DE NAVALNY
A polícia russa prendeu Navalny em 17 de janeiro. O crítico mais ativo de Vladimir Putin foi detido no aeroporto de Moscou, quando retornou da Alemanha, onde se recuperou de um envenenamento supostamente cometido pela FSB (serviço secreto russo). Testes toxicológicos comprovaram que o veneno utilizado tinha sido desenvolvido por cientistas soviéticos na década de 1970.
Navalny acusou Putin de usar o aparato do Estado para detê-lo e também o culpou pelo seu envenenamento no ano passado. Para o político, a prisão era o castigo por ter sobrevivido e continuar a se opor ao Kremlin e a divulgar relatórios que apontariam casos de corrupção no governo.
No dia 2 de fevereiro, foi condenado a pouco mais de 2 anos de prisão. A sentença é assinada depois de diversas tentativas do governo russo de impedir a livre circulação do político, com prisões domiciliares e detenção de seus apoiadores.
A decisão indica que ele violou repetidamente as normas de sua liberdade condicional. Ele havia sido condenado a 3,5 anos de prisão em 2014 pelo suposto roubo de US$ 500.000 de duas empresas russas.


Um blog com notícias selecionadas para você

Postar um comentário

0 Comentários

Top Post Ad

Below Post Ad