Parceiro

Type Here to Get Search Results !

Médicos concordam com Fauci e pedem lockdown no Brasil

0
Médicos concordam com Fauci e pedem lockdown no Brasil

Temos que atingir 1 milhão de mortos para chegar onde Bolsonaro quer, diz o médico sanitarista Gonzalo Vecina Neto, fundador da Anvisa Credit...Ministério da Saúde 

Em meio ao pico da pandemia no Brasil, o infectologista norte-americano e integrante do primeiro escalão de Joe Biden, Anthony Fauci, sugeriu que o lockdown deve ser discutido no país. O Brasil chegou nessa quarta-feira (7) à marca de 341 mil mortos por covid-19, em meio ao pior momento da pandemia, caos hospitalar e recordes de mortes, que já ultrapassaram as quatro mil em apenas um dia. 

Diante do cenário, o principal epidemiologista dos Estados Unidos, Anthony Fauci, fez um alerta ao país sul-americano, afirmando o que especialistas brasileiros dizem há semanas: um lockdown nacional deve ser considerado seriamente. 

Apesar da recomendação para o endurecimento das medidas de restrição social, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) segue afirmando que não fará nenhuma medida do tipo a nível federal e critica governadores e prefeitos que tentam mitigar a pandemia através desses meios. 

Para o médico sanitarista Gonzalo Vecina Neto, professor da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) e um dos fundadores da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o especialista norte-americano está correto em sua avaliação. "Tenho plena concordância com o doutor Fauci, ele está correto ao propor que este momento, enquanto nós esperamos as vacinas, é um momento precioso que nós não podemos perder de vista. 

Temos que conseguir fazer o possível para que as medidas de afastamento e isolamento social ocorram para diminuir o número de casos, nós temos um número explosivo de casos e esse número terá consequências terríveis", avalia o sanitarista em entrevista à agência de notícias Sputnik Brasil, que alerta ainda que em até três meses o país pode alcançar o número de 500 mil mortos. 

O médico epidemiologista César Victora, professor da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), concorda com Vecina e lembra que o fechamento rígido gerou resultados positivos em outros países.



Um blog com notícias selecionadas para você

Postar um comentário

0 Comentários

Top Post Ad

Below Post Ad