Parceiro

Type Here to Get Search Results !

Show de Diogo Nogueira com a Orquestra Ouro Preto homenageia o samba

0
Show de Diogo Nogueira com a Orquestra Ouro Preto homenageia o samba

Erudito e popular se encontram no projeto "SulAmerica sessions", que será apresentado neste sábado à noite, no YouTube e na Claro TV
O maestro Rodrigo Toffolo e o cantor Diogo Nogueira no show gravado na Joatinga, cartão-postal carioca Daniel Barbosa(foto: Iris Zanetti/divulgação)Daniel Barbosa
Depois de estrear, no início de agosto, o show “SulAmérica sessions” ao lado de Fernanda Takai no ambiente austero do Sonastério, em Ouro Preto, a Orquestra Ouro Preto chega à segunda edição do projeto em clima de informalidade e de roda de samba em parceria com Diogo Nogueira

 
Gravada no deque de uma casa na Joatinga, com vista para a Pedra da Gávea, no Rio de Janeiro, a apresentação vai ao ar neste sábado (18/9), às 20h30, pela página da orquestra no YouTube e pelos canais 500 e 530 da Claro TV.

“Foi um fim de tarde lindo, com sol, música maravilhosa, a paisagem, todo aquele clima de festa dedicada ao samba”, diz o regente da orquestra, Rodrigo Toffolo. Ele destaca que o encontro com o cantor e compositor carioca é homenagem aos grandes sambistas, mas o repertório não se limita ao gênero, abarcando também canções de Cazuza e Djavan.

PESQUISA

Toffolo diz que as sugestões partiram do próprio Diogo, que assumiu seu lado intérprete e se aventurou por praias que não costuma frequentar. O cantor revela que a escolha do repertório foi resultado de uma pesquisa informal que levou em conta o que ficaria bem com os arranjos propostos.
“Selecionamos algumas canções que permitissem fazer a mistura de música popular e orquestra. Fizemos uma pequena pesquisa e chegamos a esse resultado, que eu curti muito”, diz Diogo.

O maestro considera que, mesmo com repertório diversificado, o resultado é homogêneo justamente por causa da roupagem orquestral. Segundo ele, a solução para manter a cadência e a ginga do samba foi somar instrumentos típicos do gênero a violinos, violas, violoncelos e contrabaixo.

“Resgatamos a pegada que o Radamés Gnattali tinha de juntar regional de choro e grupo de cordas. Os timbres ficaram bem diferentes, e o Diogo ficou muito feliz com isso. A gente conseguiu manter a essência do samba, é ele que surge como porta-bandeira, na frente, tendo como pano de fundo a roupagem da música de concerto”, diz.

É o primeiro trabalho da Orquestra Ouro Preto com o sambista carioca. “A gente tem respeito enorme pelo Diogo, que tem o sangue real do samba brasileiro”, afirma o maestro, referindo-se a João Nogueira, pai do cantor. “Ele é um dos expoentes do samba, essa herança que o Diogo traz torna tudo mais fácil”, observa. “Foi uma honra e um privilégio juntar a música popular com o erudito, ainda mais com a Orquestra Ouro Preto, que é maravilhosa. Fiquei muito feliz”, salienta o cantor.
O clima de camaradagem, conforme aponta Toffolo, se reflete no bate-papo que ocorrerá na sequência da apresentação. A conversa passou por temas variados, como a pandemia e seus impactos para a saúde emocional das pessoas, a dualidade de ser intérprete e compositor de samba e compositores cujas obras foram incluídas no repertório.

A-HA

No domingo, (19/9), no Sesc Palladium, a orquestra faz seu primeiro concerto presencial desde a chegada da pandemia, executando o repertório da banda norueguesa A-Ha, que já havia sido apresentado em formato on-line, com grande repercussão, em maio deste ano. Os ingressos se esgotaram em apenas 48 horas.

“É um reencontro com o público, que a gente espera ser o primeiro passo para a retomada de nossa agenda regular de concertos”, diz Toffolo, destacando o fato de que o Palladium seguirá todos os protocolos de segurança sanitária, com capacidade de público reduzida a 60%, medição de temperatura na entrada, uso obrigatório de máscara e distanciamento entre os assentos.

O outro compromisso será a série de três apresentações com João Bosco, em 27, 28 e 29 deste mês, em Belo Horizonte e Ouro Preto. “Elas serão abertas ao público, ao ar livre, mas em locais onde é possível ter o controle de quantas pessoas entram, com cadeiras colocadas em frente ao palco, o devido distanciamento e o uso obrigatório de máscara”, adianta o maestro.

ORQUESTRA OURO PRETO E DIOGO NOGUEIRA

Projeto “SulAmérica sessions”. Neste sábado (18/09), às 20h30, em www.youtube.com/orquestraouropreto e pelos canais 500 e 530 da Claro TV


Um blog com notícias selecionadas para você

Postar um comentário

0 Comentários

Top Post Ad

Below Post Ad